quinta-feira, 2 de março de 2017

Owe - Continuação

Se não importa onde você vai, de qualquer maneira, o caminho não importa.



Comentário:
O culto do Òrìşà é baseado na crença profunda de que cada pessoa que nasce no mundo escolhe um destino pessoal.
Esta crença é uma extensão da crença em àtúnwá a palavra yorùbá para a reencarnação.
A tradução literal de àtúnwá seria a pessoa nasce de novo.
Entre as encarnações do Ẹmí Ợrùn.
A emissão da palavra significa viver, a respiração é o termo usado para descrever a essência de Ifá dentro de uma pessoa, ou o que é conhecido no ocidente como a alma.
A palavra Ợrùn refere-se ao reino invisível dos antepassados. Quando Ifá fala de antepassados ​​não é apenas se referindo aos humanos que morreram; antepassados ​​incluem os passos que levam à existência humana.
Durante este período de espera, o emitente escolhe o destino que você quer experimentar durante a próxima vida. Ifá ensina que os detalhes desta eleição são esquecidos durante a viagem através do “Rio Azul” canal do útero. Quando alguém viaja é assistido pelo Òrìşà e sempre estará baseado na suposição de que o Òrìşà guiará o destino escolhido.
Ifá é baseado na crença de que viver em harmonia com o destino traz as bênçãos de abundância, vida longa e filhos.
Para dizer que não importa onde você se vai, sugere que não há crença no destino, nenhuma crença no poder do Òrìşà e nenhuma preocupação para o desenvolvimento do bom caráter. Na cultura yorùbá tradicional, a falta de crença no destino, sem Òrìşà e bom caráter é quase impensável.

Ifá ensina que quem está em tal estado de ser, vai vagar sem rumo pela vida, sem nunca chegar a lugar nenhum.

Ire

Por: Áwo Falokun Fatunmbi
Tradução: Odé Ợlaigbò

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Culto Tradicional Yorùbá, vem resgatar nossa cultura milenar, guardada na cabaça do tempo.