terça-feira, 8 de novembro de 2016

Ilé / Ayé – Laaragbagada

Este verso de Ifá fala da ligação entre Ilé e Edan (e o medo do segredo da Sociedade Ògbóni) a união de energias masculina e feminina tem recompensas e benefícios mútuos, que sustentam a vida.

Foi lançado Ifá para Ilé e para Edan
Será que a vida pode agradar aos dois?
Eles perguntaram.
Eles foram orientados a fazer ebo.
Ambos cumpriram.
Edan rapidamente se viu satisfeito
E as coisas estavam a favor de Ilé, ela estava feliz com a vida.
Edan e Ilé estavam satisfeitas.
Ilé e Edan estavam felizes com a vida.

Este verso fala de alguém que leva alimentos a Terra e a conexão entre o Chefe da floresta, seu filho e como ajudou Ayé.

Foi lançado Ifá para Agbonyin Gagala,
O filho de Olúigbó, inimigos tinham convenientes para agarrar Agbonyin Gagala,
Ele foi consultar seu Áwo.
O Áwo o convidou a fazer ebo.
E ofertar Ekuru a Terra
Ele cumpriu.

Este versículo mostra os primeiros passos, no sentido, de tornar a Terra habitável para os humanos e os personagens principais deste processo.

Òwónrín

Foi lançado para Laaragbagada, um filho remanescente de Olódùmarè.
Solo (a terra) foi convidado a oferecer um sacrifício para se tornar grande na Terra.
O sacrifício foi ovo de galinha
Laaragbagada fez o sacrifício
Laaragbagada é o nome de Louvor da Mãe Terra (Onílé).
O ovo chocou duas galinhas e reproduziu na Terra.

Eles reivindicaram a terra do oceano onde estamos hoje.
No dia que as galinhas espalharam a terra, a terra se contraiu.
É a mesma terra que as galinhas espalharam até o dia de hoje.
À medida que a galinha espalha a terra, a terra continua a se expandir.

(De outro Odù Ifá, o solo extra que era para ser espalhado por Obàtálá no Ayé, foi esquecido no òrun, como ele não completou seu sacrifício e não observou seu tabu (vinho de palma), Odùduwà foi complementar seu trabalho e mais tarde foi coroado Olófin-Ayé).

Ayé fez ebo para prosperidade e riqueza, mas não fez ebo para proteção contra ataques, os humanos estão roubando a Terra de todas as suas riquezas e valores.

Osa yooo
Babalawo Aye
Foi lançado Ifá para Ayé
Ela foi aconselhada a fazer ebo para riquezas
Porém, deveria executar primeiro um ebo para protegê-la de seus inimigos.
Nós (os Áwo) certamente estamos vivos
E nós (os Áwo) estamos pleiteando
Que a Terra nunca seja destruída.

A Terra precisa ser respeitada e reconhecida por sua importante posição que ela ocupa para os habitantes da Terra.
Não estamos agradecendo o suficiente a Terra, as pessoas usam a boca para falar mal da Terra.

O adivinho da Terra lançou Ifá para Ayé
Ayé foi convidada a fazer ebo para que as pessoas falassem coisas dela.
Louvores e elogios são ditos em todos os lugares.
A boca de muitas pessoas me elogiou e não deveriam se voltar contra.
E voltar a usar a boca para dizer coisas ruins sobre a Terra.

O versículo seguinte explica o sistema solar antes da criação do universo e como Ayé não tinha nenhuma companhia, até que o universo foi formado e em seguida outro verso de Ifá fala sobre o òrìsà que veio habitar a Terra e torna-la habitável para os seres humanos chegarem.



Obgè’yonu por FAMA

Fonran-Kan-Soso-Owu
Áwo de Ayé divinava Ifá para Ayé
Quando Ayé se sentia muito solitária
Fonran-Kan-Soso-Owu disse a Ayé que ela não seria solitária, haveria muitos seres (planetas) que viriam se juntar a ela no novo universo.
Foi dito para Ayé fazer sacrifício.
Ela fez.
A oferta de Ayé se manifestou em 303 dias, os outros seres (planetas) chegaram.
O universo foi formado sob a liderança de Olófin-òrun (Olódùmarè).

--------------------------------------------------------------------------------

Minha conclusão é que Ifá e fundamental em ajudar a identificar os òrìsà e auxiliar- nos na compreensão para que possamos talvez souber.
Em todos os versículos lemos que esta divindade procurou ajuda ou assistência de Ifá para ter sucesso em seus empreendimentos e nos diz o quanto certo ícones ou símbolos de cada òrìsà tornaram-se importantes para cada um deles, foi Ifá que os ajudou a perceberem isso e se tornarem bem sucedidos e terem seguidores/devotos para se mantiver lembrados enquanto òrìsà, essencialmente é Ifá que imortaliza e nos mostra como venerar os òrìsà, é Ifá também quem vai nos ajudar a buscar òrìsà perdidos e que se tornaram distantes de nossa memoria recente.
Ifá nos ajuda a recuperar a pratica, o culto e o ritual dos òrìsà perdidos e reviver estas divindades que faltam deste eterno 400+1.

Ifá diz que é superior e supervisiona a cosmologia por que a literatura de Ifá engloba a história oral do antigo povo yorùbá e de toda humanidade, isto não quer dizer que os outros òrìsà não tenham sua poesia, louvor e literatura dentro dos cantos de qualquer òrìsà especifico (as exceções são Sàngó, Òya, Oko e etc.), porém você nunca irá encontrar a quantidade de òrìsà mencionado em qualquer canto de dado òrìsà, você poderá cantar dentro dos cantos de Ifá (Òrúnmìlá) que supervisiona a cosmologia dos búzios, alguns dizem que eles pertencem a Yemojá outros dizem que são de Obàtálá, mas Ifá diz que foi a Òsún que ele deu este conhecimento (que está no verso de Ifá no Odù Òkánràn sode).
O verso que eu cantei no inicio dá referencia a uma divindade que poucos conhecem cujo nome Obà t'òrìsà, ou seja, o rei dos òrìsà é Òrúnmìlá, rei de todos os òrìsà, cujo nome de louvor é dado pelo seu vasto conhecimento e humildade em ensinar-nos a venerar o òrìsà e torná-los imortais.
No encerramento, se alguém quiser compreender esta filosofia antiga e tiver uma compreensão mais profunda do Òrìsà você deve usar Ifa como seu guia e sua bússola, Ifá é o centro dos tradicionais sistemas de pensamento e cultura iorubá.

Isto é para apoiar a minha sugestão de que todos nós devemos usar a sabedoria de Ifá como nosso guia na hora de aprender sobre como adorar qualquer Òrìsà.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Culto Tradicional Yorùbá, vem resgatar nossa cultura milenar, guardada na cabaça do tempo.