segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Odu a Divindade Feminina


Na cosmologia yorùbá, há a ideia de unidade nos opostos, ou dicotomia, como a energia feminina / masculina. A tensão entre os dois procura um equilíbrio natural. Os mundos visíveis dessa tensão são expostos em várias situações: Político, espiritual e na vida. Ao longo do tempo o poder das mulheres mudou para os homens e vice-versa.
Por exemplo, em um momento a sociedade yorùbá era matrilinear. Odu é uma divindade feminina que veio para o reino visível com Ợbatálá (Òrìşànlá, Ọbarìşà) e Ògún. Òlódùmarè (Deus) os enviou para estabelecer a Terra. Ợbàtálá tinha o poder de criação ou de manifestação e Ògún o poder da tecnologia, da guerra e da evolução. Odu não tinha nada, então ela voltou a Òlódùmarè antes de terem deixado o reino invisível e pergunta a Òlódùmarè qual será o seu poder.
Òlódùmarè lhe diz:

Você será Ìyá wọn (A Mãe de todos).
Mãe por toda a eternidade, você vai apoiar o mundo.
Você será a mãe de todos os homens.
Eles devem alertá-la, Odu, de todas as coisas que pretendem fazer.
O homem sozinho não pode fazer nada na ausência das mulheres.
Ele lhe dá o poder de Ẹyẹlé o pássaro.
Ele lhe dá a cabaça de Ẹléyẹ o pássaro guardião (este é o ìgbà de Odu).

Òlódùmarè pergunta a ela como ela vai usar o poder, ela diz que vai matar qualquer um que não ouvi-la. Ela vai premiar com dinheiro os filhos que forem lhe perguntar (dar ciência), mas, se as pessoas tornarem-se impertinentes com ela, ela vai leva-los de volta.
Ele avisa a ela para não abusar desse poder. Ela diz que enquanto as pessoas não mexerem com ela, vai dar-lhes bênçãos, mas, se lhe atrapalharem, ela vai matá-los.
Ela ficou um pouco arrogante e abusou de seu poder. Então, o poder é transferido para os homens, ou de fato, o comando sobre o poder, mas o poder da magia continua com as mulheres.
O que isso tem a ver com as mulheres que procuram o ìgbà de Odu?
Ela acaba se casando com Ọrúnmìlà (em algumas versões é com Ợbàtálá) e ele deve prometer-lhe que nenhuma de suas esposas poderá olhar para ela. Assim, as mulheres não têm permissão para olhar para o ìgbà de Odu (Aqui cabe o esclarecimento que o autor está falando do ìgbà Odù que está dentro do Igbòdù, local sagrado onde os Babalawo são iniciados).
O ìgbà de Odu é o objeto mais poderoso na religião yorùbá. As mulheres podem se tornar adivinhos de Ifá e/ou pertencerem ao culto de Ifá com o mesmo estatuto que os homens, mas eles não podem olhar para o ìgbà de Odu, dando aos homens o poder sobre ele, somente no culto de Ifá, pois, as mulheres não podem manipular os Ikin (caroços de dendê).
Mas, ainda é o poder feminino, que é qualitativamente melhor do que o poder masculino. Em termos práticos, isso coloca o controle do culto de Ọrúnmìlà nas mãos dos homens.


A história de Odu é encontrada no Odù Ìrẹtẹ ‘Ogbè.

Você pisa a escova.
Eu piso a escova.
Nós jogamos a escova no chão juntos.
Ifá foi consultado para Odu por estes Áwo.
Eles disseram, Odu vai do Céu a Terra.
Quando ela chegar a terra.
Eles disseram Odu, este é o seu início.
Òlódùmarè deu a ela um pássaro.
Ela tomou esta ave com ela para a Terra.
Aragamago é o nome que Òlódùmarè deu esta ave.
Aragamago é o nome daquele pássaro transportado por Odu.
Ele disse:
Você Odu, qualquer empreendimento sobre a qual você enviar esta ave, ele vai fazer.
Ele disse:
Qualquer lugar que lhe agrada para enviar esta ave, ela vai.
Ele disse:
Se é para fazer mal ou bem.
Ele disse:
Tudo o que lhe apraz dizer a ele para fazer, ele vai fazer.
Odu trouxe este pássaro a terra.
Odu disse que nenhuma outra pessoa será capaz de olhar para ela.
Ela disse que não deve ser encarada.
Se qualquer inimigo de Odu olhar para ela, ela vai quebrar seus olhos.
Com o poder dessa ave, ela irá cegar os olhos.
Se os pares de seus inimigos olharem na cabaça deste pássaro.
Este pássaro Aragamago, vai quebrar seus olhos.
Ela usou este pássaro desta forma
Ela usou-o até chegar à casa de Ọrúnmìlà.
Ọrúnmìlà foi consultar seus Áwo.
O oráculo afirmou que, Se nós ensinarmos a inteligência a alguém, a sua inteligência será inteligente.
Se ensinarmos estupidez a alguém, sua estupidez será estúpida.  
Os Babalawo da casa de Ọrúnmìlà consultaram Ifá para saber o dia em que ele tomaria Odu como sua esposa. Desta forma Ọrúnmìlà levaria Odu como sua esposa.
Os Awo de Ọrúnmìlà disseram: 
Hiynnn.
Eles disseram você pretende tomar Odu como sua esposa.
O poder estará em suas mãos.
Eles disseram que, devido a esse poder Ọrúnmìlà deveria fazer uma oferenda para a Terra.
No interesse de todo o seu povo.
Eles disseram que, de modo que esse poder, ela não vai matá-lo e comê-lo. 
Ọrúnmìlà fez a oferta.
Quando Ọrúnmìlà fez a oferta, eles consultaram Ifá para ele.
Ọrúnmìlà realizou a oferta do lado de fora.
Na chegada de Odu, ela encontrou a oferta na rua.
Hee!
Quem fez essa oferta para a terra?
Ha!
Èşù disse:
Ọrúnmìlà fez esta oferta para a terra.
Porque ele quer casar com você Odu.
Odu disse, não é mau.
Todas as coisas que Odu realizadas por trás dela, estas serão os coisas ruins.
Disse-lhe para comer.
Odu abriu a cabaça de Aragamago, seu pássaro, no chão.
Ela disse para ele comer.
Odu entrou na casa.
Quando ela entrou na casa, Odu chamou Ọrúnmìlà.
Ela disse: Ọrúnmìlà, eu cheguei.
Ela disse, seus poderes são numerosos.
Ela disse que não queria que eles lutassem.
Ela disse que não queria lutar com Ọrúnmìlà.
Ela disse que, mesmo se alguém pedisse a ajuda dela, pedisse sua ajuda para lutar com ele, ela não teria como lutar contra ele.
Porque Odu não queria que Ọrúnmìlà sofresse.
Caso contrário, se eles quiseram fazer Ọrúnmìlà sofrer.
Odu, com o poder do pássaro, iria lutar contra o povo.
Quando Odu terminou de falar desta forma.
Ọrúnmìlà disse, não é mau.
A hora chegou Odu, disse:
Tu Ọrúnmìlà, você vai aprender o meu tabu.
Ela disse que desejava contar o seu tabu.
Ela disse que não queria que suas outras esposas vissem seu rosto.
Ela disse que ele deveria dizer a todas as suas outras esposas que não deveriam olhar para seu rosto.
Quem olhasse para o rosto dela, ela iria lutar contra esta pessoa.
Ela disse que não queria que ninguém olhasse para sua aparência.
Ọrúnmìlà disse:
Ótimo!
Ele então chamou a todas de suas esposas.
Ele prevaleceu sobre elas.
As esposas de Ọrúnmìlà não olhariam para o rosto Odu.
Odu disse a Ọrúnmìlà:
Ela disse que, por ele, ela faria seus trabalhos darem certo.
Ela disse que curaria todas as coisas.
Ela disse qualquer coisa que ele fizesse e desse errado, ela iria consertar.
Ela disse que, se ele observasse seu tabu, todas as coisas que ela fizesse seriam boas.
Quem fosse perturbá-los, ela por sua vez os perturbaria.
Se fosse Oşò (feiticeiro), que pretendesse destruir.
Ela disse que iria deixá-lo no nada.
Em seguida, ele próprio seria destruído.
Todos os seus filhos, que são Awo.
Ele vai implorar-lhes para que eles nunca se atrevam a mexer com Odu.
Porque Odu é o poder do Awo.
Ele disse que, se o Awo possuir Ifá, ele também terá Odu.
O poder que Odu lhe dá diz isso.
Nenhuma mulher deve olhar para sua forma.

A partir deste dia nenhum Babalawo está completo se não ver Odu. Aquele que não tem Odu não será capaz de consultar Ifá, esse tipo de Babalawo que tem sua iniciação sem esse ritual é chamado de Elegan. Ele não poderá manipular alguns objetos sagrados de Ifá. Temos muitas pessoas que foram a Nigéria, foram iniciados Elegan e fazem consultas populares prejudicando a vida de muitas pessoas.
Quando o babalawo tem sua iniciação feita de forma completa e entra em posse de Odu. Daquele dia em diante ele vai se tornar uma pessoa que Odu não permitirá sofrer.

Àse.

Texto escrito pelo Babalawo Dino, Osun State – Nigéria
Tradução: Odé Ợlaigbò.

                                                                       

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Culto Tradicional Yorùbá, vem resgatar nossa cultura milenar, guardada na cabaça do tempo.