quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Orí se torna a autoridade máxima entre as divindades

Òfún’rètè




Were wẹrí no Ợrun...
Owewé, aquele que limpa a pobreza com perfeição.
Foi visto no jogo para somente um Orí e também para quatrocentos e uma divindades celestiais.
Quem iria a Ọlọrun o criador-chefe para tentar abrir o obi do asé.
Ogbon, sabedoria, os dirigiu para fazerem o sacrifício...
Quatrocentas e uma divindades desobedeceram a sua ordem.
Somente Orí obedeceu, e seu sacrifício foi aceito.
Qual era a ordem dada por Ogbon?
Eles tinham de acordar ao amanhecer e louvar o supremo criador.
Todos os Òrìşà perderam a hora.
Somente Orí acordou e se atirou ao chão em homenagem a Ọlọrun.
Depois disto todos os Òrìşà foram a deus, o criador-chefe, e pediram a Ogbon para apresentar o obi de autoridade.
Todos tentaram, mas não conseguiram abri-lo.
Somente Orí conseguiu porque tinha feito o sacrifício (ebo) e dividindo o obi, ele obteve as respostas (divinou).
A resposta foi favorável e uma alta louvação ocorreu.
Houve grande excitação e júbilo no Ợrun.
O lugar mais alto e central (o Apèrè) daí passou a por direito pertencer a Orí.
Quando Orí se sentou, os outros Òrìşà, cheios de inveja, conspiraram para destroná-lo.
Òrìşà’ nlá foi o primeiro a desafiar sua autoridade.
Orí o pôs no chão e em Àjàlamó aonde os destinos são moldados.
Em Àjàlamó Òrìşà ‘nlá se tornou o especialista e escultor dos destinos.
Orí criou Amakisi no leste, aonde a luz matinal surge na terra.
Orí conquistou todos os Òrìşà e os criou aonde eles são hoje reverenciados.
Ao acordar, eu homenageio Ọlọrun.
Deixe todas as coisas boas virem a mim.
Meu Orí me deu vida.
Dê-me o poder de ultrapassar a mortalidade e eu não morrerei.
Deixe todas as coisas boas pertencerem a mim, como a luz pertence à Amakisi.
Orí é importante porque é o que escolhemos no Ợrun para nos acompanhar neste mundo para atingirmos nosso destino.
Orí é o que nos dá a oportunidade de fazer escolhas.
Mesmo antes do Òrìşà, há o Orí que nos direciona e nada pode se manifestar se não fizermos uma escolha.
É Orí que nos leva de volta ao Òrìşà.
Se olharmos o termo Orí (sa) é a coroação da cabeça que a isto se refere.
É a coroação do Orí das divindades que os tornam Òrìşà.
Todos eles escolhem seu destino.
E esta escolha é seu Orí quem faz.
Não há nada que possa acontecer sem fazermos uma escolha ou saudarmos Orí.
Por isto é que Orí vem primeiro, porque nos leva a Òlódùmarè (Ọlọrun).
Orí é a "ligação direta” com Òlódùmarè.
Ligação com a força chamada Ẹlẹdá, energia incondicional, o pensamento de Ọlọrun que todos temos dentro de nós.

É por isto que é dito quando saudamos nossas cabeças, estamos saudando Ẹlẹdá, porque isto é feito através de nosso Orí.

Epá Ori. Epá Òrìşà.

Ire alaafia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Culto Tradicional Yorùbá, vem resgatar nossa cultura milenar, guardada na cabaça do tempo.