sexta-feira, 10 de julho de 2015

Òtúúrúpòn mèjì II



Oyèépolú, descendência daqueles que fazem os ritos tradicionais na Cidade de Ifè
Pepe, sacerdote de Ifá do interior da casa;
Òtìtà, sacerdote do exterior da casa;
É o pardal que constrói seu próprio ninho
E coloca sua entrada virada para baixo em curva;
O ninho nem toca a água nem arrasta na terra seca;
Mas, sua entrada aponta para baixo em curva.
Foi quem divinou Ifá para Oyèépolá,
Descendência daqueles que fazem os ritos tradicionais de Ifè;
Cuja mãe deixou todos sozinhos,
Quando ela era muito jovem.
Quando Oyèépolú cresceu,
Ele não sabia todos os ritos de sua família.
Sua vida tornou-se confusa.
Ele procurou uma esposa para casar-se, mas não achou nenhuma.
E ele não tinha paz na sua própria casa.
Ele, portanto, juntou dois cawris com mais três.
E foi a um divinador fazer divinação.
Foi lhe dito que era por causa dos ritos tradicionais da sua família
Que ele havia esquecido,
Que ele estava naquela confusão.
Foi dito a ele para ir as sepulturas dos seus pais,
E pedir aos seus ancestrais poder e autoridade.
Depois que agiu assim,
Ele começou a gozar sua própria vida.
Ele teve dinheiro,
Ele desposou uma mulher,
E ele também teve filhos.
Ele disse que foi exatamente como seus sacerdotes de Ifá previram.
Pepe, sacerdote de Ifá de dentro da casa,
Òtità, sacerdote de Ifá de fora da casa.
É o pardal que faz seu próprio ninho,
E coloca sua entrada voltada para baixo numa curva;
E ninho nem toca a água nem se arrasta na terra seca;
Mas, sua entrada aponta para baixo numa curva.
Foi quem lançou Ifá para Oyèépolú,
Descendência daqueles que fazem os ritos tradicionais em Ifè;
Oyèépolú não sabia nada.
Se o óleo é a primeira coisa a ser colocada no chão,
Eu não sei,
Se o obí é a primeira coisa a ser colocada no chão,
Eu não sei.
Se o vinho é a primeira coisa a ser colocada no chão,
Eu não sei.
Oyèépolú nada sabia.
Todas as divindades e ancestrais do céu,
Apressem-se aqui,
E nos ajudem a fazer este ritual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Culto Tradicional Yorùbá, vem resgatar nossa cultura milenar, guardada na cabaça do tempo.