quinta-feira, 25 de junho de 2015

Ògúndá mèjì II



Òjòntarìgì, a Esposa da Morte.
Ele que se atirou repentinamente na estrada,
Foi quem jogou Ifá para Òrúnmìlà
Que estava indo arrebatar Òjòntarìgì,1
A esposa da morte.
Òjòntarìgì era a única esposa da morte.
Apesar disto, Òrúnmìlà queria arrebatá-la.
Foi dito a Òrúnmìlà que fizesse sacrifício,
E ele o fez.
Após ter feito sacrifício,
Ele arrebatou Òjòntarìgì da morte.
Morte então pegou o seu porrete,
E foi em direção à casa de Òrúnmìlà.
Ele encontrou Èşù em frente à casa.
Èşù perguntou:
Como vai Morte, cujo apelido é Òjèpè, cujo traje é tingido de osùn2?
Após eles terem trocado cumprimentos,
Èşù perguntou a ele:
Aonde você vai?
Morte respondeu que ele estava indo para a casa de Òrúnmìlà.
Èşù perguntou:
Qual é o problema?
Morte disse que Òrúnmìlà tinha pegado sua esposa.
E ele tinha que matar Òrúnmìlà naquele mesmo dia.
Èşù implorou a morte para que se sentasse.
Após ele ter sentado,
Èşù deu-lhe comidas e bebidas.
Após a morte ter comido até ficar satisfeito,
Ele levantou-se,
Pegou o seu porrete,
E foi andando.
Então, Èşù perguntou de novo:
Onde você está indo?
Morte respondeu que estava indo para casa de Òrúnmìlà.
Então, Èşù disse:
Como você pode comer a comida de um Homem e depois matá-lo?
Você não sabe que a comida que você comeu, pertence a Ọrúnmìlà?
Quando Morte não sabia mais o que fazer,
Ele disse:
Diga a Ọrúnmìlà que ele pode ficar com a mulher.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Culto Tradicional Yorùbá, vem resgatar nossa cultura milenar, guardada na cabaça do tempo.