terça-feira, 31 de março de 2015

Oníwà Funfun- Provérbios yorùbá e o conceito de verdade

Owe é a palavra yorùbá que significa provérbio. Na disciplina teológica, um provérbio é definido como um ditado curto expressando uma verdade religiosa ou cultural. Todas as culturas fazem uso de provérbios para transmitir valores sociais. Como uma introdução para a compreensão dos Òrìsà (Espíritos orientadores das forças da natureza), o provérbio yorùbá fornece uma base para Ifá captar a visão da relação entre o eu e o mundo.
 
A.        Muitos dos provérbios que são de uso comum na cultura yorùbá são baseados nas Escrituras de Ifá. Esta Escritura é um longo poema composto de 250 seções orais e seis, ou livros, chamado Odù. Cada Odù tem uma série de versos chamado it. No Odù chamado Òsá’túrá, estudantes Òrúnmìlá pediram ao profeta para dizer-lhes a natureza da Verdade. A palavra yorùbá para Verdade é Oníwà funfun, que significa aquele que possui bom caráter é guiado pela luz.
B.        No Odù Òsá’túrá, Òrúnmìlá diz que a Verdade é o Chefe do reino invisível que guia o destino da Terra. Ele continua que a Verdade é uma palavra que jamais poderá perecer, é a fonte de poder que supera todas as adversidades. Aqueles que conhecem a verdade podem encontrar a Vontade da Criação. Isto implica que a Verdade é uma forma de saber, em vez de um conjunto rígido de crenças. A Luz significa também que como Força da Natureza (Òrìsà), ele carrega a sua própria forma de consciência que pode ter um impacto direto sobre o curso da evolução. Estes são dois temas centrais nas Escrituras de Ifá e são fundamentais para a compreensão da natureza e função dos Òrìsà a partir da perspectiva da teologia da Ifá.
C.        Dentro da estrutura do ritual de Ifá, o Odù é usado para invocar Òsá’túrá e Èşù, que é tanto o Mensageiro Divino, como o Guardião da Verdade. Este duplo papel tem causado alguma confusão entre aqueles que têm escrito sobre a posição de Èşù na cosmologia do Ifá. A confusão parece estar baseada em um mal-entendido sobre o papel da Èşù em causar distúrbios. Uma das funções da desordem natural em assuntos do cotidiano é sacudir a consciência para liberar a sua autoindulgência e pensamento rígido. Porque a Terra está em constante processo, todas as percepções da relação entre o Eu e o mundo estão em constante estado de fluxo. Aqueles que negam ou ignoram a natureza dinâmica desta relação são regularmente lançados a um estado de confusão, como resultado de algumas mudanças inesperadas dos acontecimentos. Em termos simples, a percepção humana da verdade está em constante mudança (muito cuidado com isto) e uma das funções de Èşù é nos lembrar que a busca humana da verdade nunca deve estagnar.
D.        Dizer que Èşù é o guardião da verdade é a sugerir que a verdade nunca pode tornar-se um conjunto fixo de regras ou dogma. Em vez disso, a Verdade é uma maneira de olhar para si mesmo e o mundo, é um estado de ser, em vez de um ato de conhecimento. Este é um conceito ilusório para alguns ocidentais, porque fomos condicionados à ideia de que a verdade é estabelecida por fatos objetivos. A ideia de que a verdade só pode ser descoberta se formos periodicamente sacudidos em nossas noções preconcebidas, é perturbador para aqueles que querem que a religião tenha as respostas corretas sobre qualquer assunto.
E.        Quando os primeiros missionários cristãos traduziram a Bíblia para o yorùbá a palavra Èşù era usada para representar o Diabo. Sem dúvida, isso foi uma tentativa deliberada de rebaixar a crença religiosa tradicional de Ifá. O efeito dessa calúnia é ainda evidente nos Estados Unidos, onde Èşù é muitas vezes associada à ideia de causar danos através do uso de magia e feitiçaria. Um olhar mais atento ao provérbio yorùbá, seu folclore e história sagrada sugere que os danos causados por Èşù é o resultado da recusa de uma pessoa a viver em harmonia com a verdade que se reflete nas Leis da Natureza.
F.         Os provérbios neste capítulo são uma pequena amostra de uma cultura que é rica em uso poético da linguagem. Muitos desses exemplos usam analogias interdimensional e imagens da natureza que não são comumente utilizados na linguagem coloquial. Isto leva a uma situação em que o significado original do provérbio não pode ser claro sem alguma referência às crenças espirituais e sociais de Ifá. Como em todos os provérbios, não há interpretação única e definitiva do seu significado. Os provérbios que apontam para a verdade estão continuamente abertos a reinterpretação. É a sua capacidade de livrar-se noções pré-concebidas, até que foram dando-lhes a força de uma revelação.
By Áwo Fa’lokun
Àwợn Ìbà'se Ìyàámi

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Culto Tradicional Yorùbá, vem resgatar nossa cultura milenar, guardada na cabaça do tempo.