quinta-feira, 25 de abril de 2013

Oyeku’ sá

Ateerete Orí asa.
Eni o gun asa yo.
Este foi o awo que adivinhou para kukunru.
O filho de Abimo ni pupa ni pupa.
Todos os seus filhos eram esbeltos e bonitos.
Ele foi convidado a sacrificar.
Assim que seus filhos teriam boas casas para morar.
Assim as coisas boas vão ficariam com eles.
Para que o caminho deles seja de liberdade e sem impedimentos.
Para que o homem não lhe negue acesso...

 
Sagrado Odù Oyeku’sá

Quem é kukunru?
Ele é a chuva que escorrer a água.
Quando perguntado se sacrificaria por seus filhos, ela respondeu com arrogância: "Eles nunca poderão ter negado o acesso"!
Ela estava muito confiante no valor de beleza de seus filhos.
Ela superestimou a oportunidade que lhes seria concedida por conta de sua aparência.
Ela esqueceu o provérbio que aconselha a moça bonita a ter mais do que a beleza na casa de seu marido.
A beleza desaparece mais rápido do que a sabedoria.
O caráter é eterno.
E assim kukunru se recusou a sacrificar.
A chuva que cai, as pessoas fazem uso dela para regar as suas culturas e para beber e até mesmo para desfrutar de um espetáculo.
Será que alguém abre a porta e convida a água da chuva para entrar na sua casa?
Ninguém!
Beleza e talento são blocos de construção essenciais ao sucesso.
Mas a disciplina e consistência são o que lhe permitirá ir de bom a ótimo.
Ifá por favor, não permita que sorte passe por nós!
Àse!


Por Obafemi Origunwa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Culto Tradicional Yorùbá, vem resgatar nossa cultura milenar, guardada na cabaça do tempo.