quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Não matamos animais, professamos culto religioso.

Sacríficio é uma palavra que devemos ressaltar em nosso culto, quando ofertamos qualquer elemento ao Òrìsá devemos tratá-lo também como EBÓ.
Ebó é todo elemento ofertado a uma força espiritual, seja ela de que natureza for, ajogun (forças negativas), irunmolé (òrìsás que não são funfun-branco) ou òrìsá funfun.
Quanto ao Ebó Ejé, oferecimento de sangue, as críticas tornaram-se cada vez mais contundentes, com  apoio externo, inclusive da mídia, que não perde a oportunidade de associar qualquer fato ligado ao nosso culto com Bruxaria, Magia Negra, Vodoo (como aspecto pejorativo) e etc…
É surpreendente como pessoas que são leigas nestes fundamentos e incapazes de resolver problemas gravíssimos que a religião Iorubá por inumeras vezes se defronta e resolve, vem nos atacar nos chamando de primitivos e incivilizados.
Esta nova Lei estadual aprovada e editada no D.O. de S.Paulo no ultimo dia 15.10.2011, fere o artigo 5º da Constituição Federal que garante o direito de manifestação e prática religiosa. Nos cabe o direito inalienável de protestar-mos e tentar de todas as maneiras a caçassão deste artigo da Lei que vem encoberta pelo direito à vida animal. Quando na verdade por traz deste engodo está a discriminação religiosa, a supressão dos nossos direitos civis, onde o debate não foi aberto a sociedade como um todo. Quais lideranças religiosas foram consultadas, quantas sessões foram abertas para participação popular, as tintas que estão sendo usadas dentro deste tema estão carregadas com as cores da covardia, da falta de transparência, da punhalada nas costas, da sombra da noite, basta ver que a publicação deu-se em um sábado. Quanto mais pedimos honestidade de nossos mandatários, mas eles se esquivam e se mostram intolerantes com as religiões de matrizes afro-descendentes.
Precisamos nos organizar, manifestar nosso repudio a esta Lei absurda, acobertada por argumentos frágeis e dubios.
Não somos uma religião que sacrifica animais, imolamos com um propósito divino e temos o mesmo direito de saborear as bençãos distribuidas através deste alimento.
Argumentar que os animais de abate levam uma anestesia para que não sintam dor na hora do abate é querer enganar uma população inteira, pois um choque eletrico deixa qualquer um atordoado a atonito, mas esta forma de sacrificio pode. Não há como julgar uma religião por um bando de auto intitulados Sacerdotes que não conhecem toda a liturgia inerente ao seu posto, vivem de informações colhidas aqui e acolá, não buscam checar estas informações, não são filiados a nehuma Federeção local ou estadaula, manipulam instrumentos sem conhecimento liturgico, enfim, temos nossos tumores a serem extirpados, mas somos sabedores que uma religião milenar que se sustenta em ensinamentos calcados na sabedoria e oralidade não está a milenios propagando o nome de seu Deus, Olodunmarè, em vão. Sabemos que estes senhores da mídia tem o monopólio da informação e da desinformação nas mãos. A midia está se mobilizando para desmontar nossas forças vide RedeTV, onde o programa de Luciana Gimenez de 10.10.11 fez uma abordagem tendenciosa, com pessoas idem, onde despreparados e sem conhecimento de nossa religião se manifestaram de forma ridicula, abafando a única voz com conhecimento da causa em questão.

Cremos que isto seja apenas o inicio de uma perseguição, pois se não for perseguição o que será?
Veja este panorama liturgico:

O sangue que nos dá a vida em sua plenitude, sempre foi considerado divino, não existe um laboratório que o fabrique, é a força divina em seu estado material.
Tudo incluído na composição da Terra esta contido, também, na composição do sangue. Por exemplo, zinco, água, minerais, ferro, magnésio e mais 4209 elementos quimicos encontrados na natureza. Note-se que todos os reinos, seja ele mineral, vegetal ou animal, está contido em nosso sangue e vice-e-versa.
Sacrificar os animais não são regras e as orações específicas da ação dão graças a Deus pelo sacrifício.
Exemplo: O primeiro passo é agradecer a Deus pelo espírito do animal que vai em missão. Então, nós agradecemos a Deus pela comida, a carne que vamos comer, e agradecemos também a Mãe Terra, Onilè, que nos deu este alimento para sobreviver.
Todos os nossos amigos, irmãos e adeptos devem expressar sua opinião nesta tribuna, é a chance que temos de externar nosso sentimento e nossa opinião, este espaço religioso e democrático deve ser usado não apenas a nosso favor, mas esclarecer de forma transparente a visão de nosso povo.
Convocamos todos vocês a deixarem sua impressão neste espaço e acharemos um jeito de fazer chegar as autoridades nossa voz.
Por favor é de suma importancia a participação de todos, do repudio ao apoio a esta Lei ridícula. Temos que nos manifestar.

Ojó ijá.
(Dia de Luta)

Òludunmarè Ki nba se o.

2 comentários:

  1. O direito conquistado em nossa constituição não pode ser sub traido por ninguém é respeito os seus artigos e que garantimos a ordem e o progresso lema maior de nossa bandeira e a soberania de nossa patria, não podemos aceitar qualquer ameça a conquistuição seja de onde for temos que inutilizar esses vilões e maus carater.

    ResponderExcluir
  2. Ifá nos manda vigiar.
    Devemos vigiar sempre.

    Ire o.

    ResponderExcluir

O Culto Tradicional Yorùbá, vem resgatar nossa cultura milenar, guardada na cabaça do tempo.