segunda-feira, 14 de março de 2011

Obi àbàtà


O nascimento de Obi.

Obi é um elemento muito importante no culto de Orisa. A noz de cola, Obi, é o símbolo da oração no céu.
É um alimento básico, e toda vez que é oferecido seu consumo é sempre precedido por preces.
Foi Orunmila quem revelou como a noz de cola foi criada.
Quando Òlódùmarè descobriu que as divindades estavam lutando umas contra as outras, antes de ficar claro que Esu era o responsável por isso, Ele decidiu convidar as quatro mais moderadas divindades (Paz, a Prosperidade, a Concórdia e Aiye, a única divindade feminina presente), para entrarem em acordo sobre a situação....
Eles deliberaram longamente sobre o motivo de os mais jovens não mais respeitarem os mais velhos, como ordenado pelo Deus Supremo.
Todos começaram então a rezar pelo retorno da unanimidade e equilíbrio. Enquanto estavam rezando pela restauração da harmonia, Òlódùmarè abriu e fechou sua mão direita apanhando o ar.
Em seguida abriu e fechou sua mão esquerda, de novo apanhando o ar.
Pós isso, Ele foi para fora, mantendo Suas mãos fechadas e plantou o conteúdo das duas mãos no chão.
Suas mãos haviam apanhado no ar as orações e Ele as plantou. No dia seguinte, uma árvore havia crescido no lugar onde Deus havia plantado as orações que Ele apanhara no ar.
Ela rapidamente cresceu, floresceu e deu frutos.
Quando as frutas amadureceram para colheita, começaram a cair no solo.
Ayè pegou-as e as levou para Òlódùmarè, e Ele disse a ela para que fosse e preparasse as frutas do jeito que mais lhe agradasse.
Primeiro, ela tostou as frutas, e elas mudaram sua textura, o que as deixou com gosto ruim.
No outro dia, Ela pegou mais frutas e as cozinhou, e elas mudaram de cor e não podiam ser comidas. Enquanto isso, outros foram fazendo tentativas, no entanto todas foram mal sucedidas.
Foram então até Òlódùmarè para dizer que a missão de descobrir como preparar as nozes era impossível.
Quando ninguém sabia o que fazer, Elénìní, a divindade do Obstáculo, se apresentou como voluntária para guardar as frutas.
Todas as frutas colhidas foram então dadas a ela.
Elénìní então partiu a cápsula, limpou e lavou as nozes e as guardou com as folhas para que ficassem frescas por catorze dias.
Depois, ela começou a comer as nozes cruas.
Ela esperou mais catorze dias e depois disso percebeu que as nozes estavam vigorosas e frescas.
Após isso, ela levou as frutas para Òlódùmarè e disse a todos que o produto das preces, Obi, podia ser ingerido cru sem nenhum perigo.
Deus então decretou que, já que tinha sido Elénìní, a mais velha divindade em Sua casa quem conseguiu decodificar o segredo do produto das orações, as nozes deveriam ser dali por diante, não somente um alimento do céu, mas também, onde fossem apresentadas, deveriam ser sempre oferecido primeiro ao mais velho sentado no meio do grupo, e seu consumo deveria ser sempre precedido por preces.

Òlódùmarè também proclamou que, como um símbolo da prece, a árvore somente cresceria em lugares onde as pessoas respeitassem os mais velhos.
Naquela reunião do Conselho Divino, a primeira noz de cola foi partida pelo Próprio Òlódùmarè e tinha duas peças.
Ele pegou uma e deu a outra para Elénìní, a mais antiga divindade presente.
A próxima noz de cola tinha três peças, as quais representavam as três divindades masculinas que disseram as orações que fizeram nascer à árvore da noz de cola.
A próxima tinha quatro peças e incluía assim Aiye, a única mulher que estava presente na cerimônia.
A próxima tinha cinco peças e incluiu Orişańla.
A próxima tinha seis peças representando a harmonia, o desejo das orações divinas.
A noz de cola com seis peças foi então dividida e distribuída entre todos no Conselho.
Ayè então levou a noz de cola para a Terra, onde sua presença é marcada por preces e onde ela só germina e floresce em comunidades humanas onde existe respeito pelos mais velhos, pelos ancestrais e onde a tradição é glorificada.

Diferentes tipos de nozes de cola
 
Obì – Noz de cola. Obì e água (obì omi tùtu) são oferendas primordiais nos cultos afrodescendentes.

Obì àbátá ifin – Obi 4 partes branco - Oferenda exclusiva de Ợbàtálá.

Obì àbátá pupa – Obi vermelho. Serve de oferenda para qualquer ẹbọra que não seja funfun, inclusive para Orí e Eégún.

Obì edun = obì àáyá – (Cola Caricofolia– Sterculiáceae) – A Cola de macaco possui o fruto vermelho e brilhante. É comestível. - Desconhecido o uso ritualístico.

Obì àbàtà = obì gidi – (Cola Acuminata – Sterculiáceae) – Este é um tipo de noz de cola vermelha que pode possuir de quatro a seis cotilenóides (awé).

Àjoòpa é uma noz de kola doce e vermelha, grande e de qualidade superior.

Obì ifin = O mesmo que Àjoòpa, só que de cor branca. -  Oferendado a Ợbàtálá - Muitas vezes é dado como um presente ou como parte de um presente a uma pessoa importante.

Obi Gbànja = górò = awé méji. – (Cola Nitida – Sterculiáceae) – É vermelho e possui apenas dois segmentos como indica um de seus nomes (awé méji). Contém muita cafeína e por este motivo, se comido à noite, provoca insônia. A cafeína age como estimulante e excitante muscular. Combate a depressão e a hipertensão e sua ação rápida é também de curto efeito...

Abidun = abóbìdóòyò = akíí boto = kòlá = orógbó.
 

Itan de Obi

Era uma vez um belo rapaz, forte e saudável, cujo nome era Obi, seu trabalho era levar os recados dos homens, para os Òrìşà. Toda vez que um homem precisava fazer uma oferenda a uma divindade, ele deveria falar no ouvido de Obi todas as suas orações, pedidos e lamentações, e este, por sua vez, transmitiria os recados e traria uma resposta daquela divindade.
Com o tempo, Obi passou a ser mais requisitado pelos seus trabalhos, pois com sua ajuda tudo se tornara mais fácil, a resposta era imediata. Isso foi fazendo com que Obi ficasse muito orgulhoso e envaidecido, passando a cobrar preços cada vez mais altos pelos seus serviços, acumulando assim, muitas riquezas.
Obi sentia-se livre para agir desta forma, andava pelas ruas sem falsa modéstia, dizendo o quanto as pessoas precisavam de seus favores. O tempo foi passando e a situação chegou a tal ponto, que Exu ficou incomodado com as atitudes de Obi. Èşù, que caminha entre o céu e a terra com muita facilidade, foi falar com Òlódùmarè (o Deus Supremo), relatando tudo o que estava acontecendo na terra, especialmente o comportamento de Obi.
Òlódùmarè ficou muito triste com o que Obi estava fazendo e tomou uma decisão, ir pessoalmente à casa de Obi, falar com ele, e ver quais seriam seus argumentos. O Deus Supremo, que nunca havia saído do céu anteriormente, seguiu em direção a casa de Obi, lá chegando, bateu na porta, e Obi foi atender, sem imaginar quem poderia estar do lado de fora, ao abrir a porta, tão grande foi seu susto, que caiu de costas no chão imobilizado, foi quando Òlódùmarè disse a ele:
"Tanto foi o teu orgulho e vaidade que vim pessoalmente a sua casa para falar de minha tristeza, como reparação de seus erros, a partir de hoje nunca mais falará de pé, toda vez alguém precisar de teu trabalho é no chão que deverá te invocar, esse será o teu castigo para sempre".
E até hoje é assim que consultamos Obi, no chão. Sabemos toda lenda serve para nos transmitir uma mensagem filosófica.


 




12 comentários:

  1. Mojuba baba,

    Gostaria de fazer uma pergunta ao senhor:
    Qual a relação dessas quedas de obi (que praticamente correspondem sim/não), com as quedas de odu ?

    outra pergunta, qual a relação entre as quedas de obi masculino/feminino ?

    Grato pela habitual atenção.

    Anderson.

    ResponderExcluir
  2. Anonimo, a leitura de um jogo de Obí não resulta em apenas sim/não.
    Dependendo do que se pergunta a resposta pode ser apenas um sim/não, por exemplo, depois do ebo realizado perguntamos se o ritual está terminado, a resposta pode ser sim/não, neste caso uma pergunta direta e objetiva.

    Porém, se vamos buscar informações sobre o que será feito ou alguma pergunta especifica, buscamos olhar as caídas do obí, numero de machos/femêas abertos, para que lado apontam, acima/abaixo - esquerda/direita, se entre os abertos tem algum fechado ou vice e versa.
    Enfim obí tem 256 leituras interpretativas.
    Quando ao Odù, lemos de acordo com a posição dos gomos, traçando uma linha horizontal imaginária e fazemos um hierarquia de cima para baixo, onde irá se configurar o desenho binário do Odù, como exemplo:
    I
    I
    II
    I
    Ìretè Méjì e confirmamos pelo sim/não se este Odù traz informação de Irè ou Ìbì.

    Ire o.

    ResponderExcluir
  3. Baba,
    Obrigado pele habitual gentileza.

    Poderias pensar em passagem de conhecimento através de treinamento/workshop de odu. Fica a dica!

    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Anonimo, obrigado pela dica, podemos pensar no assunto.

    Ire o.

    ResponderExcluir
  5. Motumba gostaria de fazer uma pergunta tem como virar os odus da pessoa no momento q ela é feita? obrigado

    ResponderExcluir
  6. KAribec, Odù não se muda, uma iniciação pode ter a regencia de um Odù, porém, o seu Odù depois de iniciado e que irá acompanhar você nunca poderá ser mudado.
    O que pode ser feito é:
    O seu jogo antes da iniciação estar com o Odù em ìbì (fase momentanea) e um ou alguns ebo serão feitos para transformar ìbì (negativo) em Ire (positivo). Odù náo pode ser mudado nunca.

    Ire o.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. muito obrigado pela resposta, e gostaria de saber se o povo de efon faz assentamento de Odù? ou se é certo assentar Odù? Pois já ouvi falar de assentar Bara, os outros Odus se assentam como o Oxe por exemplo?

      Excluir
    2. Karibec eu não tenho essa informação, apenas sei que Odù não se assenta de maneira nenhuma.

      Ire

      Excluir
  7. Olá! Benção !
    Como posso identificar o obi (macho), e a (fêmea), ja que é composto por 4 gomos iguais?

    ResponderExcluir
  8. Alex na parte interna do Obi você verá de uma extremidade a outra uma linha continua. Esse é o Obi macho.
    No outro caso você verá uma linha que em uma das extremindades ela se divide em duas. Nesse caso temos a parte feminina.
    Essa mesma ponta que identifica o gênero do Obi, também é a parte que aponta para cima, para baixo, para dentro e para fora. Que fazem parte de um estudo mais aprofundado do Obi.

    Ire alaafia

    ResponderExcluir
  9. Olá, Estou interessado em comprar uma apostila com as caídas do Obi. ASÉ a todos.

    ResponderExcluir
  10. Unknown nós não comercializamos esse tipo de material.
    Nós temos para consumo de nossos iniciados que atingem um grau de amadurecimento, tempo de iniciação e recebem autorização para manipular esse oráculo.
    A venda pura e simples desse material incorre em falta grave perante as ordens sagradas de Olodumarè que estão gravadas no Odù Ìká'fún.
    Seu sacerdote com certeza irá orienta-lo, pois, as caídas do obi não se resumem a apenas sim e não, ok.

    Ire alaafia

    ResponderExcluir

O Culto Tradicional Yorùbá, vem resgatar nossa cultura milenar, guardada na cabaça do tempo.